Consultoria Inventário de carbono (GHG protocol)

GHG Protocol

O Programa Brasileiro GHG Protocol tem como objetivo estimular a cultura corporativa para a elaboração e publicação de inventários de emissões de gases do efeito estufa (GEE), proporcionando aos participantes acesso a instrumentos e padrões de qualidade internacional.
GHG Protocol | Programa Brasileiro | Histórico | Registro Público de Emissões

GHG Protocol

O GHG Protocol é uma ferramenta utilizada para entender, quantificar e gerenciar emissões de GEE que foi originalmente desenvolvida nos Estados Unidos, em 1998, pelo World Resources Institute (WRI) e é hoje a metodologia mais usada mundialmente pelas empresas e governos para a realização de inventários de GEE. É também compatível com a norma ISO 14.064 e com as metodologias de quantificação do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC).

Dentre as características dessa ferramenta destacam-se o fato dela oferecer uma estrutura para contabilização de GEE, seu caráter modular e flexível, a neutralidade em termos de políticas ou programas e ainda o fato de ser baseada em um amplo processo de consulta pública.

Programa Brasileiro

Em 2008, a metodologia foi adaptada ao contexto nacional pelo GVces e pelo WRI em parceria com o Ministério do Meio Ambiente, com o Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), com o World Business Council for Sustainable Development (WBSCD) e 27 Empresas Fundadoras.

A aplicação da metodologia do GHG Protocol no Brasil acontece de forma adaptada ao contexto nacional. O Programa Brasileiro organiza grupos de trabalho, junto às empresas participantes, para o aperfeiçoamento da metodologia e desenvolvimento de novas ferramentas para a contabilização de emissões de GEE de acordo com a realidade brasileira.

Apesar dos grupos de trabalho, oficinas para elaboração dos inventários de GEE e suporte técnico serem oferecidos apenas para as empresas participantes do Programa Brasileiro GHG Protocol, a metodologia e suas atualizações estão disponíveis nas publicações e no website para uso de qualquer organização que tenha interesse.

Além disso, as informações geradas nos inventários de GEE podem ser aplicadas nos relatórios e questionários de iniciativas como Carbon Disclosure Project (CDP), Índice Bovespa de Sustentabilidade Empresarial (ISE) e Global Reporting Initiative (GRI).

Por que as empresas participam?

O Programa Brasileiro é destaque entre os Programas GHG no mundo. Segundo Pankaj Bhatia, diretor do GHG Protocol Initiative, “O Brasil se destaca pela crescente adesão ao GHG Protocol, pelas iniciativas pioneiras e pela qualidade dos relatórios. Você não vê isso na China, nem na Índia, nem no México” declarou Bhatia durante o Evento Anual do Programa em Agosto de 2011.

Uma das iniciativas de destaque do Programa Brasileiro e considerada pioneira em todo o mundo foi a criação do Registro Público de Emissões e da área pública para consulta dos inventários das empresas e de estatísticas por setor.

Durante o ano de 2007, o WRI e o GVces submeteram um projeto ao Governo Britânico, com o objetivo de instalar o Programa GHG Protocol no Brasil. A idéia era estabelecer uma cultura de inventários corporativos no país, por meio da transferência gratuita da metodologia e do know-how para o cálculo de emissões.

O lançamento oficial do Programa Brasileiro GHG Protocol aconteceu no dia 12 de maio de 2008, em Brasília. Nos dias 13 e 14 foi realizado um workshop com as 27 empresas pioneiras que aderiram ao programa – chamadas de membros fundadores. Essas empresas ajudaram a definir, por exemplo, o formato dos treinamentos, o plano de trabalho e adaptações de ferramentas à realidade brasileira.

Em agosto daquele ano, foi realizado um workshop em que as instituições participantes apresentaram o que já tinham produzido em termos de inventários de efeito estufa e receberam orientações de como complementar as informações para adequar o material ao GHG Corporate Standard. No primeiro semestre de 2009, houve o engajamento de novas empresas, tendo como objetivo a apresentação dos primeiros inventários brasileiros em 2010.

Em junho de 2010 aconteceu o Evento Anual do Programa Brasileiro GHG Protocol, onde foram divulgados 35 novos inventários corporativos de GEE e lançado o primeiro Registro Público de Emissões no Brasil.

No ano de 2011, o número de inventários de GEE publicados e reconhecidos no Evento Anual do Programa subiu para 77. Ainda neste evento, foi lançada a área pública do Registro Público de Emissões de Gases de Efeito Estufa e a publicação das Especificações de Verificação.

Registro Público de Emissões de Gases de Efeito Estufa

É uma plataforma online pioneira no Brasil, que auxilia as organizações na produção e divulgação de seus inventários de emissões de GEE. Seu objetivo é aumentar a transparência na divulgação dos dados, estabelecer benchmarks setoriais e sensibilizar o público para a questão das mudanças climáticas.


Tags:

Faça agora seu orçamento
Qual é a soma de ( 8+9 ) ?